Eu os recebo a todos com a mente e a alma abertas.

A qualquer dia, a qualquer hora, os que aqui passarem, colham uma flor deste jardim de pensamentos e sentimentos - que é nosso - e sintam que somos todos iguais.

O que nos pode diferenciar, são nossas almas e ações.
Portanto. caminhemos sempre em direção à LUZ por toda a vida. Façamos, se possível, amizades e tentemos ser solidários.

A Nação Brasileira necessita, entre muitos, de educação, saúde, trabalho e respeito aos Valores e Princípios que a dignificam.

Fundamental, outrossim, é o respeito às Leis Justas e a luta pacífica pelo Justiça Social verdadeira, não a que está sendo incutida nas mentes menos preparadas.

A final, amigos leitores, sintam-se livres para comentar sinceramente sobre o que lerem, para que possamos interagir.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque































































Outras Páginas

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Vencer obstáculos


 
 
 
 
 
 

"A fé  é a pedra angular de toda e qualquer força necessária para vencer os obstáculos"
“A fé é a pedra angular de toda e qualquer força necessária para vencer os obstáculos”
Levantei-me hoje com a idéia de que, ante os embates do cotidiano da vida, se desistisse, seria como um médico – ou qualquer outro profissional que, frente a determinado fato, dissesse: “nada mais há a fazer“. 
Ora, só após a morte, isso pode ser dito pelos que ficam, pois ela, como a VERDADE, por si só liberta: é ‘redentora‘,  é  solução para todo e qualquer problema que nos acometa ou aflija e para o qual, como humanos, esgotamos todos os meios ao nosso alcance.
 
ESTOU VIVA!!! Não há como ‘aceitar‘ o que me dizem ser ‘impossível‘…
Assim convicta, decidi – uma vez mais – de fronte erguida – não permitir, comodamente que a descrença venha em mim instaurar-se e, resoluta, irei não apenas ‘resistir‘,   mas corajosamente enfrentar e combater as dificuldades todas. Há solução para cada uma delas… Irei encontrá-las.

Seguirei, incansável guerreira, a ‘lutar o bom combate’, com a força da fé que me dá vida à alma…

Clamarei alto, bradarei mesmo, minha voz ecoará pelo etéreo, alcançará Céus… Gritarei aos ventos minha indignação… o Senhor me ouvirá, pois cumpre as promessas de Seu Filho!

Certa estou: ELE só concede o galardão a quem o merece. Eu o mereço, pois tenho me esforçado ao máximo sempre, além mesmo do que julgara ser ‘meu limite‘… Tenho ido além, muito além, por vezes… minhas forças tem-se renovado…

Para  Deus não há ‘limites‘; inexiste o ‘impossível‘…

Mirna Cavalcanti de Albuquerque                                                                                                                                      Rio de Janeiro, 28 de Outubro de 2014 

Brazil Elections a Mixed Bag for Commodities


The impact of the reelection of Dilma Rousseff in Brazil has been severely felt by oil giant Petróleo Brasileiro S.A. (NYSE: PBR), better known as Petrobras. Shares dived 16% at the opening bell Monday morning and haven’t recovered much since. And the elections are tamping down other commodity prices in a serious way.
Brazil’s currency has weakened by more than 2% Monday, and that will have the effect of encouraging export sales of commodity products traded in dollars. Oil, which the government controls, most likely will be unable to take advantage of the good export environment, but sugar growers may be looking at a potential windfall.
Brazilian iron ore miner Vale S.A. (NYSE: VALE) has dropped nearly 7% so far Monday, but that is due primarily to a weak global market for iron ore. Ethanol producer Cosan Ltd. (NYSE: CZZ), down about 8% so far, also likely would have benefited if Rousseff’s opponent, Aecio Neves, had won.
Neves was expected to lift the price cap on gasoline, and that would have pushed up ethanol prices as well. Rousseff is expected to continue capping gasoline in an effort to curb Brazil’s inflation. In a note Monday morning, Fitch ratings had this to say:
Corporates in the electricity sectors, as well as those in the sugar and ethanol industry, are the most vulnerable to negative rating actions. Iron ore and pulp producers will face weak external market conditions due to oversupply, but are not likely to be downgraded, as their costs positions allow them to continue to generate positive cash flow. The protein sector stands out as a sector that could have more positive than negative rating actions. Low grain prices and growing demand for proteins should continue in 2015; balance sheets are projected to strengthen due to strong operating performance.
Oddly, Fitch had nothing to say about coffee in its note. That is likely due to the continuing impact of Brazil’s drought, which has taken a huge toll on the country’s coffee crop.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Medida Provisória modifica a nomeação do Diretor Geral da PF.


                                        
"Os arquivos da policia são nosso único passaporte para imortalidade", disse M.Kundera. Mas, e quando os arquivos estão nas mãos dos acusados, a 'imortalidade' não poderá ser alterada?

Dilma editou, em 13 de outubro de 2014, a Medida Provisória  657-14,em cuja ementa se lê: 

"Altera a Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, que reorganiza as classes da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração dos cargos que as integram e dá outras providências."(*)

Esta Medida Provisória ("MP"), entre outros, determina expressamente que o cargo de Diretor Geral da Polícia Federal seja preenchido por Delegado nomeado pelo Presidente da República

Causou-me espécie, vez que, em plena campanha eleitoral, com pouco tempo para assuntos administrativos, a presidenta editasse a referida Medida que, só em casos de 'relevância e urgência' é permitida pela Constituição Federal (**) 

Intriga-me, sobremaneira, a cronologia dos fatos a seguir. Vejamos: 
Em  03 de outubro de 2014 (sexta-feira), o doleiro Alberto Youssef, para obter a delação premiada, entregou ao Ministério Público Federal ('MPF'), documentação comprobatória de suas revelações. 

Exatamente 10 dias após, (13 de Outubro), a presidenta edita a referida Medida Provisória, sem que estivessem presentes (aos nossos olhos e entendimento, pelo menos),os pressupostos constitucionais determinativos: a 'urgência' ou a 'necessidade'.

Ocorre por outro lado que, na sexta-feira (24) antecedente à eleição, consoante saiu na "VEJA",  Yousseff declarou textualmente que "o Planalto tinha conhecimento de todas essas operações" e, ao ser indagado 'QUEM no Planalto', declinou os nomes de Dilma e Lula).

Consoante o escrito acima, cabe a pergunta: "haverá alguma relação/ligação entre a mencionada MP (que deverá ser ainda submetida ao Congresso Nacional) e as acusações do doleiro Yousseff que, se verídicas, incidirão perpendicularmente sobre a presidenta recém eleita,podendo, inclusive, por em risco sua própria permanência no governo ?"

Outrossim: em ocorrendo sua nomeação pela própria presidenta da República, como poder-se-á ter confiança na direção dos trabalhos de investigação por um seu subordinado? Aliás. 'in casu', é não só surreal, como poderá vir a ser considerado 'legislar em causa própria'.

Por enquanto, são esses os pensamentos que compartilho, vez que interessam a todos os brasileiros.

Mirna Cavalcanti de Albuquerque
Rio de Janeiro, 17 de Outubro de 2013


(*) E, foi feita 'tão às pressas' e sem o cuidado devido que, na "Exposição de Motivos", consta a 'EMENTA', mas não há "Exposição de Motivos" alguma , como podem constatar abaixo... 

(**)
"Art. 62. Em caso de relevância e urgência, o Presidente da República poderá adotar medidas provisórias, com força de lei, devendo submetê-las de imediato ao Congresso Nacional, que, estando em recesso, será convocado extraordinariamente para se reunir no prazo de cinco dias.
Parágrafo único. As medidas provisórias perderão eficácia, desde a edição, se não forem convertidas em Lei no prazo de trinta dias, a partir de sua publicação, devendo o Congresso nacional disciplinar as relações jurídicas delas decorrentes."


Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos
Altera a Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, que reorganiza as classes da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração dos cargos que as integram e dá outras providências.
A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62, da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:
Art. 1o A Lei no 9.266, de 15 de março de 1996, passa a vigorar com as seguintes alterações:
“Art. 2º-A. A Polícia Federal, órgão permanente de Estado, organizado e mantido pela União, para o exercício de suas competências previstas no§ 1o do art. 144 da Constituição, fundada na hierarquia e disciplina, é integrante da estrutura básica do Ministério da Justiça.
Parágrafo único. Os ocupantes do cargo de delegado de Polícia Federal, autoridades policiais no âmbito da polícia judiciária da União, são responsáveis pela direção das atividades do órgão e exercem função de natureza jurídica e policial, essencial e exclusiva de Estado.
Art. 2o-B. O ingresso no cargo de delegado de Polícia Federal, realizado mediante concurso público de provas e títulos, com a participação da Ordem dos Advogados do Brasil, é privativo de bacharel em Direito e exige três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados no ato de posse.
Art. 2o-C. O cargo de diretor-geral, nomeado pelo Presidente da República, é privativo de delegado de Polícia Federal integrante da classe especial. (NR)
Art. 2o Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 13 de outubro de 2014; 193º da Independência e 126º da República.
DILMA ROUSSEFF
José Eduardo Cardozo
Miriam Belchior


http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Mpv/mpv657.htm

domingo, 26 de outubro de 2014

"Há derrotas que são vitórias e vitórias que são derrotas"...

...



... Quem perdeu, não foi AÉCIO NEVES. Quem perdeu, foi a nação brasileira.





"Há derrotas que são vitórias e vitórias que são derrotas"...

Lamento profundamente pelas pessoas ('cidadãos?') que, mesmo sendo o Brasil uma 
democracia (ainda) OBRIGA a votar. SE obriga, os que não o fizeram, deixaram de cumprir seu dever.

Os que anularam seu voto, ou 'votaram em branco', o fizeram provavelmente  como forma de 

protesto, mas, na sua  ignorância, agiram muito mal . 'Protestaram' contra uma clara promessa 

de mudança. 

Um sentimento profundo de FRUSTRAÇÃO toma conta de meu ser, pois idealista...

Após os escândalos escancarados, após ter-se assistido aos debates e confirmar-se a tibieza 
da  presidenta ante as indagações de seu oponente, após TUDO o que se viu, ouviu e soube... 
o povo a reelege... 

Nada mais resta a fazer a não ser respeitar o cargo e a posição que a  senhora Rousseff 

seguirá ocupando: Chefe de Estado e de Governo...Infelizmente....

E aguardar democraticamente o desenrolar dos acontecimentos..

Como AÉCIO disse, parafraseando o apóstolo Paulo :"Travei o bom combate, falei a verdade e 
jamais perdi a minha fé”.

"GANHAR" é muito fácil... SABER PERDER, é  difícil, uma arte mesmo ... E, para isso há q ter-se 

elevada estatura  moral - é o caso..

Lembro-me ainda de Timóteo:                                       

A Estrela Vermelha



                                                         


Respeito o direito e a liberdade - enfim, não só os direitos todos consagrados na Constituição da República, como os advenientes das Sagradas Escrituras e os dos grandes mestres da Filosofia, da História, da própria VIDA...

No entanto, considerando os acontecimentos todos que se têm sucedido como 'tsunamis', levando  ao enfraquecimento, pretendendo a destruição das instituições, com o objetivo de anular a força dos Poderes (com membros, cuja maioria é corrompida)...
Destruindo os pilares da Educação, enfraquecendo mais ainda a Saúde, ingerindo-se indevida e imoralmente na Família e, ainda pretende o absurdo de atingir mesmo. o direito do cidadão de professar  a fé que quiser (se quiser fazê-lo)... 

TUDO isto ocorre sob a orientação de um homem sem estudo algum, mas com um carisma enorme (o que poderia tê-lo tornado um estadista), no entanto, megalômano, a sêde de poder tornou-se  desenfreada e ele é apenas mais um dentre alguns tantos, que passará à História por 'sua história de vida' (metalúrgico que se tornou presidente) e que, mesmo de poucas letras, recebeu 'n' títulos 'honoris causae', de universidades centenárias, por motivos outros que não os usuais...nada mais... Triste isso, 'perder a si mesmo', por meras coisas terrenas... 

A afirmação deste post é de uma das fundadoras do PT... Do 'verdadeiro 'PT'... cuja maioria era idealista e sonhava com um Brasil realmente melhor, mais justo, mas equânime para todos... 

Assim como seus 'companheiros das eras primeiras' , ao notar que o partido estava a tomar outro rumo, firmes ela, e outros a ela assemelhados em seus propósitos e ideiais, detentores de caráter reto, inteligência e capacidade de discernir entre o bem e o mal, o interesse pessoal e 'interesses internos do partido' (aliados estes a interesses outros, mesmo  abjetos), dele se desligaram.

Há muito o PT não é mais o mesmo. 
Triste ´será a sina a da Estrela Vermelha.

Mirna Cavalcanti
Rio e Janeiro, 26 de Outubro de 2014

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Carta de Apoio: MARIA ESTELA KUBITSCHEK para AÉCIO NEVES



                                                                         

"ATerra é azul, o Brazil, verde e amarelo!


Recebi via e-mail de ANNE SCHNEIDER, musicista e gaúcha como eu. Compartilho com os leitires mais esta valiosa manifestação de apoio a AÉCIO NECES.
Mirna Cavalcanti de Albuquerque 



"Querido amigo, Senador Aécio Neves

Há 30 anos, Tancredo partiu de Minas, viajou por todo o Brasil, fazendo sua obstinada pregação em defesa da democracia e da justiça.
Cerca de trinta anos antes, outro mineiro, meu pai, Juscelino, ousou olhar para um futuro em que poucos acreditavam, e nos legou o grande e decisivo salto na direção da modernidade.
Ao que parece, de 30 em 30 anos, o espírito de Minas, de que nos falava Drummond, visita as razões da nacionalidade, para oferecer ao Brasil o que temos de melhor: Nossa coragem; Nossa sede de justiça; Nosso compromisso com a construção um país íntegro e generoso, capaz de abrigar os sonhos de cada um dos brasileiros.
Mais uma vez, hoje, 30 anos depois de 1984, a história se repete.
Hoje, Aécio, depositamos em suas mãos limpas nossa confiança e nossa esperança, de que finalmente poderemos realizar o Brasil  que tantas vezes foi sonhado pelos nossos e que ainda permanece intocado. Segue em frente, senador!
Com os compromissos e princípios que um dia orientaram os passos de Tancredo...
Com a ousadia, a coragem e o inconformismo de meu pai, Juscelino.
Vamos fazer cumprir o destino. Segue em frente, Aécio! Com a bênção das montanhas de Minas, Com a bênção de milhões de mineiros, Segue em frente, Aécio! Com Minas, pelo Brasil! 

Maria Estela Kubitschek Lopes"